Tag Archives: Espaço

Os espaços não são neutros

8 abr

Quanto mais me aproprio do livro “A Dimensão Oculta”, de Edward T. Hall, mais intrigada fico com o espaço onde circulo, em especial atuando. A leitura densa e agradável (sim, encontrei as suas características juntas) tem sido uma possibilidade de entender o que acredito acontecer com minha palhaça na rua. 

A experiência espacial é multissensorial. Nos relacionamos com o espaço através de todos os sentidos, de formas diferentes para cada um e mesmo de indivíduo para indivíduo. O que alguém vê jamais será igual à visão do outro sobre a mesma coisa. A explicação para isto é o que mais me intriga e salta aos olhos: há uma dimensão cultural, que afeta o modo como o homem se relaciona com o espaço, assim como esta relação modificará a maneira como ele passará a a relacionar-se após o contato. 

Explico a relevância disto para mim: a maneira como me percebo enquantopalhaça, é o resultado de minhas experiências. Dentre elas, a rua deve de fato alterar a maneira como me olho, me sinto, me cheiro. Esta percepção, acredito, também modifica-se a cada incursão. Uma nova vivência trará novos dados informativos, que, portanto, geram novos comportamentos, atitudes minhas na rua. 

Da mesma forma como ocorre comigo, as pessoas com quem interajo têm suas próprias maneiras de relacionar-se. Elas podem permitir uma aproximação de pele, de contato, ou manter-se mais afastadas, olhando a acenando. E que olhar será este? “Olha o palhaço no meio da rua”… Olham dentro de um distância pessoal pequena ou mantém ainda maior a “bolha” que os envolve e protege da palhaça, preferindo um contato distante? 

Fiquei pensando, cá, com meu teclado, sobre esse olhar. São tantas coisas a serem vistas na rua! Tanto ruído, tantos apelos. É preciso selecionar informações. Fico lisongeada em imaginar que alguém pode escolher voltar seu olhar para um artista de rua, mesmo em meio ao caos do espaço urbano. E esse olhar, que pressupõe reciprocidade, porque o artista também se enxerga no outro e o seleciona, há mudanças de comportamento, perceptuais. 

O livro avança rápido, parece que logo o termino. Mas não esta discussão, que pode enriquecer nossa compreensão artística do espaço. Adoreii!  

Bilazinha da Mamãe

Anúncios